quinta-feira, 24 de setembro de 2009

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

ORAÇÃO DE KRISHNA

Ó Vós, infinita e sagrada Presença Divina, Altíssima Fonte de Toda Vida!
Abençoado seja Vosso Sagrado Nome!
Nós nos prostramos aos vossos pés.
Nós Vos agradecemos.
Nós Vos rendemos Graças.
Nós Vos glorificamos por Vossa Majestosa Presença no Universo!
Porque Vós sois - EU SOU o EU SOU!
Nós Vos devolvemos, ó Poderoso, toda Força e Poder que foram usados por nós na imperfeita manifestação visível ou invisível.
Vós sois o Todo-Poderoso do Universo! Não existe outro poder em atividade.
Seja feita a Vossa vontade - em nós, agora.
Deixai Vosso Reino manifestar-se, constantemente, na face da Terra, através de todo o tempo, nos corações de todos os que são abençoados, que estão em condições de viver esta graça!
Ó Vós, Altíssimo Bem-Amado!
Elevamos nosso coração, nossa visão, nossa consciência a Vós.
Deixai a substância do Vosso Próprio Ser fluir em cada um de nós, de acordo com as nossas necessidades, para seguirmos em Vosso Nome e não haver deficiência em Vosso Serviço.
Pedimos perdão pelas nossas transgressões à Vossa Lei de Amor e Harmonia - para nós e para todas as pessoas, bem como para as forças dos reinos dos elementais e do reino da natureza.
Dai-nos, agora, a Vossa Misericórdia.
Com Vossa Força e Vosso Desejo, queremos perdoar, de nossa parte, a todos os que nos magoaram, desde o início dos Tempos!
Não tememos mal algum, porque estais em volta de nós e dentro de nós.
Não existe Poder além do Vosso, nada que possa ferir, destruir ou roubar a Beleza da Vida.
Vós sois a Força, o Poder no qual trilhamos o caminho da prestação de contas.
Ó Pai da Luz, glorificai-nos em Vosso Próprio Ser e mostrai-nos toda a Glória da qual no começo participamos Convosco, antes que o mundo fosse feito.

ASSIM SEJA

domingo, 6 de setembro de 2009

Abençoa e Passa!

Abençoa e Passa Não basta recear a violência. É preciso algo fazer para erradicá-la. Indubitavelmente, as medidas de repressão, mantidas pelos dispositivos legais do mundo, são recursos que a limitam, entretanto, nós todos, - os espíritos encarnados e desencarnados, - com vínculos na Terra, podemos colaborar na solução do problema. Compadeçamo-nos dos irmãos envolvidos nas sombras da delinqüência, a fim de que se nos inclinem os sentimentos para a indulgência e para a compreensão. Tanto quanto puderes, não participes de boatos ou de julgamentos precipitados, em torno de situações e pessoas. Silencia ante quaisquer palavras agressivas que te forem dirigidas, onde estejas, e segue adiante, buscando o endereço das próprias obrigações. Não eleves o tom de voz, entremostrando superioridade, à frente dos outros. Não te entregues a manifestações de azedume e revolta, mesmo quando sintas, por dentro da própria alma, o gosto amargo dessa ou daquela desilusão. Respeita a carência alheia e não provoques os irmãos ignorantes ou infelizes com a exibição das disponibilidades que os Desígnios Divinos te confiaram para determinadas aplicações louváveis e justas. Ao invés de criticar, procura o lado melhor das criaturas e das ocorrências, de modo a construíres o bem, onde estiveres. Auxilia para a elevação, abençoando sempre. Lembra-te: o morrão aceso é capaz de gerar incêndios calamitosos e, às vezes, num gesto infeliz de nossa parte, pode suscitar nos outros as piores reações de vandalismo e destruição.
Autor: EmmanuelPsicografia de Chico Xavier. Livro: Atenção